Guru Hub
Bussóla do Investidor

Investimento para iniciantes: está na hora de investir!

Chegou a hora de você aprender a investir seu dinheiro de maneira eficiente e descomplicada!

Nunca é cedo demais para investir e você, investidor de primeira viagem, deve estar se perguntando por onde começar. O mercado de ações parece um mundo misterioso, qual um buraco negro, prestes a engolir seu dinheiro e você, investidor iniciante, certamente deve ficar perdido em meio à tantas siglas e definições.

Crescemos acostumados a gastar o pouco que sobra de nossas economias no supérfluo – roupas, comidas, objetos e serviços que não precisamos. Nossa cultura, pautada no imediatismo, não nos ensina a economizar e investir o dinheiro que nos sobra, mas consumir mais do que precisamos para viver.

Para te encorajar a conhecer essa nova forma de economizar e fazer seu dinheiro trabalhar por você, o time da Guru elaborou uma lista com 5 dicas importantes para você começar a investir, de forma inteligente e descomplicada, vamos conferir?

Planejamento e organização

Você já deve ter ouvido falar por aí que as pessoas de maior sucesso financeiro planejam suas compras e são organizadas. Ter um gerenciador financeiro, um planner ou mesmo uma agenda na qual você anota suas entradas e saídas é essencial para você começar a economizar e estabelecer uma meta.

Ter um bom planejamento é imprescindível para quem quer começar a investir, uma vez que você precisará ter pleno controle de suas finanças e não sair gastando o que não tem. É o que vamos falar na nossa segunda dica!

Corte o supérfluo

Investimento seguro é o que você deixa de gastar sem precisar. Se você está motivado a economizar dinheiro para investir, deve considerar que essa é uma estratégia que requer disciplina.

Assim, em nome de um bem maior, durante o período que se pretenda investir corte o supérfluo – deixe de adquirir ou contratar produtos e serviços que você realmente não precisa.

Precisa sair todo fim de semana? Precisa de mais uma blusinha no armário? E aquele serviço de streaming que você já não utiliza faz meses? Corte seus gastos por dois meses, só para começar e já veja os resultados positivos.

Negocie suas dívidas

Outro fator imprescindível para quem quer começar a investir é acabar com as dívidas. Para isso, recorra aos órgãos de proteção ao crédito e renegocie suas dívidas. O Serasa Experian, por exemplo, promove regularmente os feirões limpa-nome: uma excelente oportunidade de negociar suas dívidas e ter mais um capital pronto para investir.

Primeiros passos para investir

Seguindo as duas primeiras dicas, você já deve ter observado que sobrou um pouco mais. Agora, vamos ao que interessa: em primeiro lugar busque os investimentos com o seu perfil. Se você é mais conservador, comece pelos títulos de renda fixa, e se você já é mais experiente, busque fundos de investimentos e compre suas primeiras ações na bolsa de valores.

O que são os Fundos de Renda fixa?

Os fundos de renda fixa são fundos conservadores, indicados para pessoas que tenham objetivos de curto prazo para com o dinheiro investido. Esses fundos são compostos por diversos títulos, que formam uma carteira, oferecida por instituições financeiras. Dentre esses títulos podemos citar os títulos públicos e privados.

Essa carteira é dinâmica e você tem a disposição todos os produtos para cambiar suas transações quando estiverem em alta ou em baixa.

Leia também:

Leia também ✔️  Bull market e Bear market: o que significa o touro e o urso para o mercado financeiro

Quais são os ativos de Renda Fixa

Os títulos de renda fixa podem ser classificados em relação a forma de rentabilidade.

Títulos Prefixados

Os títulos prefixados tem o rendimento fixo, ou seja, ele não se altera ao longo do tempo. Por exemplo, se ele for de 7% ao ano, será essa a rentabilidade até o vencimento do investimento.

Esses títulos são indicados para quem busca previsibilidade, pois é possível calcular o quanto o dinheiro irá render até o fim do investimento.

Exemplos de títulos prefixados são:

  • CDB
  • LC
  • Tesouro Direto Prefixado

Títulos Pós-Fixados

Já os títulos pós-fixados têm a rentabilidade atrelada a um indexador. Por exemplo, a Taxa Selic ou o CDI. Caso essas taxas flutuem, seu investimento segue a mesma tendência.

Por isso, para investir nesses ativos é importante analisar os movimentos da economia.

Exemplos de ativos pós-fixados são:

  • Tesouro Direto Selic
  • LCI
  • CDB
  • LCA
  • LC

Títulos Híbridos

Os títulos de rentabilidade híbrida têm uma parte fixa e uma variável. Por exemplo, ele pode render 6% + IPCA.

Assim como os títulos pós-fixados, eles também variam com o tempo. Porém, como tem parte da rentabilidade fixa, tem uma parte mais “garantida”.

Um dos pontos positivos desse investimento é o ganho real, já que a taxa fixa é a remuneração acima da inflação.

Exemplos de títulos com rentabilidade híbrida são:

  • CDB
  • Tesouro Direto IPCA+
  • CRI
  • CRA
  • LCI
  • LCA
  • LC

Quais são os principais ativos de Renda Variável

Existem diversos ativos de renda variável. Separamos alguns para você conhecer melhor.

Ações

As ações são o investimento de renda variável mais conhecido. Investir em ações nada mais é do que comprar uma pequena fração de uma empresa, já que é uma parte do capital social dela.

Se você for entrar no mundo dos investimentos em ações, saiba que o caminho é escolher bem a empresa. Pesquise seu histórico, projeções, o mercado onde está inserida, quem são seus gestores e outras informações importantes. Invista em empresas sólidas e que você acredita.

Lembre-se que é importante diversificar sua carteira, principalmente com ativos de renda variável, não aposte tudo em apenas um ativo.

Opções

Opções é um tipo de investimento que garante ao investidor o direito de comprar ou vender um ativo em uma data futura. Os contratos desse tipo de investimento têm a especificação de uma data de vencimento e o prêmio de risco da operação. Em outras palavras, você não negocia o ativo em si, mas o prêmio da operação.

O risco de investir em opções é considerado super alto e, portanto, é indicado para investidores arrojados e não é recomendado alocar grande parte da carteira em opções.

Fundos Imobiliários (FIIs)

Se você quer investir no mercado imobiliário, os FIIs podem ser uma boa opção. Eles são frações de obras tais como shoppings, galpões logísticos ou novos empreendimentos.

A rentabilidade dos FIIs vem da valorização das cotas do fundo, que tem sua precificação diariamente pelos investidores. Além disso, há também o pagamento de aluguéis mensais, assim como em imóveis físicos. Você ganha com a valorização das cotas (se ela valorizar) e com o pagamento de aluguéis.

Baixe o app Guru e acompanhe seus investimentos

O APP Guru é um aplicativo gratuito de acompanhamento do mercado financeiro com diversos tipos de investimentos trazendo a Bolsa de Valores direto para o seu celular. Com o app é possível acompanhar todos os seus investimentos em tempo real. Guru é simples, intuitivo e de graça!

Guru. Nunca foi tão fácil investir na bolsa de valores!

🏆➜ Avalie nosso conteúdo:

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 6

Seja o primeiro a avaliar!

Guru

Um Guru no mercado financeiro é aquele que sempre quer aprender a investir melhor...

Guru APP