Guru Hub
Ethereum (ETH): o que é, vantagens de investir e o futuro da criptomoeda
Ethereum não é uma criptomoeda, e sim uma tecnologia.

Ethereum (ETH): o que é, vantagens de investir e o futuro da criptomoeda

A Ethereum não é uma criptomoeda, mas a blockchain que possibilita o desenvolvimento de aplicativos e a transferência de ativos digitais. A criptomoeda dessa rede é o Ether. Saiba mais.

Se você está embarcando na jornada das criptomoedas, certamente já se ouviu falar sobre o Ethereum.

Ao contrário do Bitcoin, que foi concebido como uma alternativa ao sistema financeiro tradicional, o Ethereum é muito mais do que uma simples moeda digital, pois se trata de uma plataforma de negociação.

Criada por Vitalik Buterin em 2013, a plataforma Ethereum oferece uma infraestrutura flexível e poderosa para desenvolvedores criarem aplicativos descentralizados e contratos inteligentes.

Como foi criada a Ethereum?

A Ethereum foi concebida em 2013, pelo programador russo-canadense Vitalik Buterin. Sua inspiração foi o Bitcoin, que ele conheceu ainda em 2011, enquanto refletia sobre o sentido da vida. Vitalik apresentou o projeto da Ethereum algumas vezes para investidores, até o momento em que um grupo resolveu apostar na ideia, já que o Bitcoin tinha se tornado um sucesso.

Para Vitalik, a Ethereum seria uma evolução natural do Bitcoin. Com isso, veio a ideia de desenvolver uma plataforma para negociações de contrato. Para ele, essa era uma proposta bem mais ampla do que apenas uma criptomoeda, trazendo o conceito de que era ter um lugar online seguro, com base em blockchain, para operações financeiras diversas.

Apesar de a sua idealização ter começado em 2013, a Ethereum só foi oficialmente lançada dois anos depois, em julho de 2015. Foi então que o público geral, na maioria pessoas já antenadas em criptomoedas e investimentos do tipo, começou a operar na plataforma.


Guru Cripto

Tudo na palma da sua mão: Invista em Ethereum, Bitcoin, USDT, ETFs e muito mais com o Guru App.


Compreendendo a Ethereum: como funciona a plataforma e os contratos inteligentes?

A Ethereum não é uma criptomoeda, mas a blockchain que possibilita o desenvolvimento de aplicativos e a transferência de ativos digitais. A criptomoeda dessa rede é o Ether, que serve para pagar as “Gas”, que são as taxas de utilização da rede. A Ethereum é, portanto, uma plataforma descentralizada focada na execução de “contratos inteligentes”.

No coração do Ethereum está a tecnologia blockchain, um registro imutável de transações que é compartilhado e verificado por uma rede descentralizada de computadores. Essa tecnologia oferece segurança e transparência, eliminando a necessidade de intermediários e tornando as transações mais eficientes e econômicas.

Além disso, o Ethereum introduziu o conceito de contratos inteligentes, que são acordos autoexecutáveis ​​entre duas ou mais partes. Esses contratos são escritos em código e executados automaticamente quando as condições predefinidas são atendidas, eliminando a necessidade de confiança entre as partes envolvidas.

Vantagens de investir em ethereum

Na visão de muitos especialistas, inclusive do time da Guru, existem benefícios investir em ethereum. E as vantagens são:

  • Potencial de crescimento: o ethereum é uma plataforma de software inovadora. “Portanto, à medida que a rede se expande, pode haver uma valorização do ETH”, acredita Marlon Glaciano.
  • Liquidez: o ethereum é uma das criptomoedas mais populares do mundo. Isso significa que há uma grande liquidez no mercado, o que facilita a compra e venda do ETH.
  • Segurança: a plataforma tem como base a tecnologia blockchain, que é um sistema de armazenamento de dados seguro e descentralizado trazendo mais segurança às transações na rede ethereum.
  • Inovação e versatilidade: a ferramenta está na vanguarda de tecnologias como contratos inteligentes e finanças descentralizadas.
  • Adoção crescente: “empresas e desenvolvedores estão cada vez mais utilizando a plataforma”, diz o planejador financeiro.

Riscos de investir em EThereum

Além de saber o que é ethereum, como funciona, e vantagens, é importante, claro, conhecer as desvantagens de investir na moeda virtual. Então, veja só quais são os riscos:

  • Volatilidade: afinal de contas, o mercado de criptomoedas vive um desce e sobe constante. “Portanto, os preços podem oscilar fortemente em curtos períodos”, afirma Glaciano.
  • Tecnologia em evolução: Mudanças na rede, como a transição para ethereum 2.0, podem trazer incertezas.
  • Concorrência: afinal, existem outras blockchains emergindo com propostas inovadoras. E isso pode minar o valor de mercado do ethereum.
  • Risco de segurança: por mais que a ferramenta já exista tem um bom tempo, ela ainda é bastante complexa e segue em desenvolvimento. “Por isso, há um risco de comprometimento da plataforma, o que pode levar a perdas financeiras”, afirma Wanessa.
  • Risco regulatório: o governo deve em um futuro breve regular o mercado de criptomoedas. E isso, claro, pode impactar o preço do ETH.

Diferenças entre o Ethereum e o Bitcoin

Enquanto o Bitcoin foi criado como uma moeda digital alternativa, a Ethereum foi projetada como uma plataforma de aplicações descentralizadas. Isso significa que a Ethereum é mais flexível e pode ser usada para aplicações além da simples transferência de valor.

  1. Finalidade:
    1. Bitcoin: Moeda digital alternativa para transferência de valor.
    2. Ethereum: Plataforma de aplicações descentralizadas, também com capacidade para transferência de valor.
  2. Contratos inteligentes:
    1. Bitcoin: Não suporta contratos inteligentes.
    2. Ethereum: Suporta contratos inteligentes.
  3. Escopo de uso:
    1. Bitcoin: Principalmente usado como forma de pagamento e reserva de valor.
    2. Ethereum: Além de ser usado como forma de pagamento, também é usado para a criação de aplicações descentralizadas, tais como corretoras descentralizadas, jogos, aplicativos de votação, entre outros.
  4. Oferta máxima:
    1. Bitcoin: 21 milhões de unidades.
    2. Ethereum: desconhecida.
  5. Modelo de consenso:
    1. Bitcoin: Proof-of-Work (PoW), um algoritmo de consenso que requer que os participantes da rede realizem cálculos matemáticos complexos para confirmar transações e manter a integridade da rede. 
    2. Ethereum: Proof-of-Stake (PoS), é um algoritmo de consenso alternativo ao PoW que requer que os participantes da rede “travem” suas moedas para validar as transações e manter a integridade da rede.

Vale ressaltar que, não há um algoritmo de consenso que seja superior ao outro, e cada um tem suas vantagens e desvantagens. 

Além disso, é importante destacar que a Ethereum possui uma oferta desconhecida de tokens, mas controla a inflação através de mecanismos como o staking e gas.

Afinal, vale a pena investir em Ethereum?

A Ethereum pode ser uma alternativa vantajosa para quem procura diversificar investimentos e entrar para o mercado de criptomoedas ou moedas digitais. Inclusive, diferentemente do que muitos pensam, a Ethereum não funciona como o Bitcoin.

Nos últimos anos, o Ether cresceu cada vez mais e hoje é a 2ª moeda digital mais valiosa do mercado. Assim como o Bitcoin, ela também se utiliza da blockchain para validar suas transações, garantir segurança e evitar fraudes.


Quer investir em cripto do jeito mais simples e fácil?

Com o Guru App, seu aplicativo de investimentos mais intuitivo do mercado. Compre Bitcoin, Ethereum, USDT e muito mais com facilidade e segurança, inclusive utilizando nossa carteira inteligente.

Conheça a carteira inteligente:

Saiba mais e comece agora!

🏆➜ Avalie nosso conteúdo:

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 35

Seja o primeiro a avaliar!

Guru

Um Guru no mercado financeiro é aquele que sempre quer aprender a investir melhor...

Carteira Inteligente de Investimentos
Carteira Inteligente de Investimentos