Guru Hub
Síndrome do Burnout: O que é e sinais

Síndrome de Burnout: O que é? sinais para identificar se você tem

Cerca de 30% dos brasileiros empregados sofrem com essa condição

A OMS (Organização Mundial da Saúde), por meio da Classificação Internacional das Doenças, já reconhece a síndrome de burnout, ou síndrome do esgotamento profissional, como um problema grave na sociedade contemporânea.

O que é a síndrome de burnout?

A síndrome de burnout é uma espécie de estresse crônico relativa ao contexto de trabalho. Ela se caracteriza por três dimensões:

  • Exaustão emocional,
  • Despersonalização,
  • Baixo sentimento de realização.

De acordo com pesquisa realizada pela International Stress Management Association (Isma), 30% dos mais de 100 milhões de trabalhadores brasileiros sofrem com essa condição, e a grande maioria não enxerga. Abaixo vamos falar um pouco sobre esse assunto e mostrar como identificar se você apresenta sinais de síndrome de burnout.

Sinais Burnout
Sinais da síndrome de burnout

Sinais

Exaustão emocional (o sinal principal)

Se você se queixa constantemente de fadiga e a sensação de que faltam recursos emocionais, é bom ficar atento.

A exaustão é a característica mais clara para a identificar a síndrome do burnout e acontece quando o profissional sente que não tem energia para lidar com situações estressoras e com as exigências comuns do trabalho, além da perda do entusiasmo, que se torna corriqueira.

A pessoa tende a não demosntrar tanto sentimento

Também denominada cinismo, ela ocorre quando as pessoas passam a agir com indiferença, nos ambientes comuns do dia a dia. A despersonalização é chamada assim devido ao distanciamento emocional com as outras pessoas.

A pessoa se sente desacreditada

Normalmente quem passa por isso se sente frustrado, desmotivado, constantemente insatisfeito com suas habilidades, com aquele pensamento de que não têm a devida competência para a função. Tudo no trabalho se torna motivo de insatisfação e desprazer.

Ansiedade constante

A ansiedade pode ter um efeito positivo quando sabemos controla-la, mas no contrário geram sintomas tanto cognitivos quanto físicos como, por exemplo, insônia, irritabilidade, dificuldade de concentração, dores musculares etc.

Leia também ✔️  Nossa lista dos TOP filmes sobre o mercado financeiro

A ansiedade é um dos sinais mais claros de burnout.

Isolamento

Manter o contato com outras pessoas, ser empático, interagir, ponderar e comunicar são funções do cérebro que ficam acometidas quando se tem burnout. Os indivíduos tendem a apresentar sintomas depressivos, ideias de inutilidade, fracasso, alta irritabilidade, e dificilmente irão se inserir socialmente.

Dificuldade para descansar (insônia)

A insônia é um sintoma comum no quadro de burnout e é intensificada quando as pessoas tendem a colocar como pilar principal da vida o trabalho, se cobrando com entregas, sofrendo por antecedência o que é um estilo de vida nada saudável.

Existe uma grande diferença entre dormir e descansar. Quem sofre com burnout pode até dormir, mas muitas vezes não descansa e o corpo fica sobrecarregado, potencializando ainda mais os outros sinais que já falamos.

A pessoa se derrotado/Incompetente

Por estar sobrecarregado, ansioso e pensar que os problemas são maiores do que qualquer coisa, é gerado um sentimento de incompetência, de frustração.

Irritabilidade

Temos uma parte do cérebro que nos controla no dia a dia, principalmente os impulsos nervosos aplicados de forma desnecessária em certass situações. No burnout, essa parte apresenta redução da atividade o que deixa o indivíduo vulnerável a responder de maneira mais impulsiva, irritável.


O assunto desse post é muito sério. Saiba que cerca de 30% da população empregada do nosso país sofre com a síndrome de burnout.

Isso é potencializado no mercado financeiro quando você não tem uma vida equilibrada, com rotinas de exercícios físicos, tempo para lazer, viagens, momentos em família, por exemplo.

Equilibrar sua rotina é necessário. Experimente organizar melhor sua semana, dar valor ao seu corpo, controlar a alimentação, ter tempos de pausas, desligar 1 horas antes de dormir, fazer exercícios, escutar música. Claro que o assunto é muito mais sério do que nossas sugestões, e por isso procurar ajuda é sempre o mais indicado.

🏆➜ Avalie nosso conteúdo:

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 7

Seja o primeiro a avaliar!

Guru

Um Guru no mercado financeiro é aquele que sempre quer aprender a investir melhor...

Guru APP