Guru Hub
Acompanhar ações na Bolsa de Valores

Qual a diferença entre investir em ações e fundo de ações?

Nesse post você saberá a diferença entre investir em ações ou fundos de ações

Ano a ano vem crescendo o número de pessoas interessadas em investir suas economias na compra de ações. O ideal, no primeiro momento é conhecer as particularidades de cada investimento e ter as orientações básicas para não ter prejuízos.

Vale lembrar que qualquer pessoa pode investir no mercado de ações, entretanto, recomenda-se cautela já que esse tipo de ativo é influenciado por diversos fatores que devem ser estudados para dar o passo da compra.

Nesse post vamos mostrar a diferença entre comprar ações e investir em fundos de ações. Confira:

Compra de ações

Quem compra ações diretamente está assumindo a gestão de seus investimentos. Ação é a menor fração do capital social da empresa – assim. Quando você compra uma ação, você se torna um sócio, ainda que em pequena proporção.

As ações são negociadas na bolsa de valores, porém, o investidor deverá recorrer à uma corretora de valores – órgão responsável para a intermediação de compra e venda de ações, através do home broker.

O que é um home broker?

O home broker é uma plataforma digital, onde são negociados os ativos mobiliários pela internet. Sua operação é simples, objetiva e segura, por meio de smartphones, tablets ou computador. Através dele você terá acesso às ações das empresas disponíveis na bolsa de valores, vendo em tempo real as oscilações de preço de compra e venda.

Leia também:

O que são fundos de ações?

Os fundos de ações são um tipo de fundo de investimento, que atua de forma coletiva, em condomínio. As pessoas interessadas compram cotas de um fundo, o dinheiro aplicado fica sob a decisão de um gestor, que decidirá de que forma irá aplicá-lo.

Para isso, ele precisa seguir  as regras aplicadas para a categoria do fundo sobre sua gestão, de acordo com o determinado pela Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) e também o que está estipulado nos regulamentos do próprio fundo.

As regras da Anbima determinam que ao menos 67% da carteira do fundo devem estar disponibilizadas em ativos de renda variável, como ações e ativos correlatos. Nesse grupo se encontram os BDRs (Brazilian Depositary Receipts) – os recibos de ações de empresas estrangeiras negociadas na bolsa de valores brasileira (B3).

Tipos de fundos de ações

  • Indexados: que têm como objetivo replicar as variações de um determinado índice, como o Ibovespa;
  • Ativos: que buscam superar o desempenho de um índice específico, como o Ibovespa, ou que não fazem referência a nenhum índice.

Tributação

O Imposto de Renda tem alíquota de 15% sobre os rendimentos provenientes dos Fundos de Ações. A tributação ocorre de duas formas: a primeira é através do come-cotas, que ocorre no último dia de maio e de novembro, e é cobrado sobre os rendimentos dos últimos seis meses do fundo. A segunda é no momento do resgate, quando a diferença é cobrada.

Custos de investimento

Todos os fundos de investimento tem uma taxa de administração, que é uma forma de remunerar o trabalho do gestor. Nos fundos ativos, também há a taxa de performance, que é cobrada apenas quando o desempenho do fundo supera o do índice de referência. Assim, é um “prêmio” ao gestor por ter conquistado um retorno superior.

Leia também ✔️  O que são ações Blue Chips e dicas de como escolher as melhores

Já a compra de ações por pode ter taxa administrativa zerada, dependendo da corretora. A B3 em si cobra uma taxa de operação de serviços, atrelada sobre cada compra e venda de ativo, e tem a finalidade de custear os gastos envolvidos na operação. Essa taxas são chamadas de emolumentos e são cobrados de acordo com o total do volume negociado, independente da operação ser de day trade ou de swing trade.

Como a B3 cobra os emolumentos (taxas de operação)?

Os emolumentos incidem em qualquer operação, independentemente da corretora escolhida, mas variam conforme algumas regras.

Para pessoas físicas e demais investidores, bem como os fundos e clubes de investimentos, a taxa é de 0,003020% sobre o valor financeiro das operações.

No caso das operações feitas em leilão de abertura ou fechamento, além das Ofertas Públicas de Aquisição (OPA), a tarifa apresenta o valor de 0,0070%.

Quando se trata das operações de day trade, onde compras e vendas são efetuadas no mesmo dia, os percentuais obedecem aos seguintes critérios:

  • 0,003020%: até 4 milhões de reais para pessoa física e 20 milhões para pessoa jurídica
  • 0,0030%: de 4 a 12,5 milhões para pessoa física e 20 a 50 milhões para pessoa jurídica
  • 0,0005%: valores acima de 12,5 milhões para pessoa física e 50 milhões para pessoa jurídica.

Toda a apuração dos emolumentos cobrados é realizada após o fechamento do pregão, sendo que o valor é descontado das operações de acordo com o volume negociado.

Você pode conferir todas as tarifas no site da B3.

Prazo de resgate

As ações em si podem ser compradas e vendidas a qualquer momento, desde que seja no horário do balcão.

Esse prazo é variável quando o investidor opta pelo fundo de ações escolhido. Geralmente o prazo para o dinheiro cair na conta é de 30 dias úteis após o pedido de resgate. Verifique os prazos de resgate antes de contratar o plano para se organizar corretamente.

Quais os riscos de comprar ações na bolsa de valores?

  • Sem garantia de rentabilidade: como todo negócio, investir em ações nem sempre dará o retorno positivo esperado. Assim, investimentos de renda variável podem oferecer uma possibilidade de retorno maior do que na renda fixa.
  • Risco de liquidez: quando o investidor não encontra compradores para suas ações –  esse risco se torna menor se o investidor adquirir as ações mais cotadas e negociadas.
  • Risco de mercado: ocorre quando a ação é desvalorizada. Frequentemente isso ocorre quando o investidor compra determinado papel e o preço deste cai devido a diversas circunstâncias, forçando o investidor a vender por um valor mais baixo, muitas vezes arcando com o prejuízo. Quem opta por objetivos de longo prazo tem esse risco reduzido, pois há uma tendência na valorização dessas ações.

A maioria dos ativos no mercado de ações é indicada para investidores de perfil moderado a arrojado, mas há boas opções para quem está começando a investir agora ou perfis mais conservadores.

Dica importante: Para investidores iniciantes o melhor é investir nas ações de grandes empresas com objetivos de longo prazo. Na medida que o seu conhecimento nos investimentos em ações for crescendo, você pode optar por Small Caps e Middle Caps, que são empresas com maior potencial de retorno, porém com risco maior.

Conheça o APP Guru

Já pensou em ter um aplicativo que te juda a organizar todos os seus investimentos de maneira rápida e rebecer insights sobre o mercado financeiro em tempo real? Conhea a Guru.

🏆➜ Avalie nosso conteúdo:

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 14

Seja o primeiro a avaliar!

Guru

Um Guru no mercado financeiro é aquele que sempre quer aprender a investir melhor...

Guru APP