Guru Hub
Glossário do Investidor - Termos de Investimento

Carteira Recomendada

As carteiras recomendadas são alternativas de ativos indicadas por analistas do mercado financeiro. Geralmente os ativos mais indicados são as ações, mas pode ter renda fixa, fundos de investimentos entre outros.

Para a recomendação de uma carteira os analistas observam as empresas que estão na Bolsa de valores (B3) que possuem oportunidades de boas rentabilidades. Depois da escolha dos ativos, os analistas coletam as informações detalhadas e as apresentam aos investidores. Assim, o investidor analisa se a recomendação está de acordo com o seu perfil e suas metas.

É importante que o investidor conheça o seu perfil que pode ser conservador, moderado ou agressivo para indicar quais riscos está disposto a assumir ou não.

As carteiras recomendadas podem ser apresentadas para um curto prazo onde os mais favorecidos são os especuladores. E para o longo prazo com foco para os investidores.

Os analistas podem disponibilizar suas recomendações a cada mês, podendo manter os mesmos ativos ou fazer alterações dependendo da movimentação do mercado.

Quais são as principais opções de carteira recomendada?

As carteiras recomendadas podem depender do perfil e objetivos de cada investidor. Dessa maneira, existem algumas opções de carteira recomendada que podem ser:

Carteira Tradicional de Ações

As carteiras de recomendação tradicionais apontam as ações com possibilidade de valorização. E para que esta recomendação seja apresentada os analistas realizam análises de fundamentos e estudam o cenário macroeconômico.

Dessa forma, os investidores podem analisar todos os critérios levados em consideração para a indicação de cada ativo. Sendo um bom aprendizado para os investidores que estão iniciando no mercado financeiro.

Small Caps

As small caps referem-se a empresas pequenas e algumas carteiras focam neste tipo de ações. Há muita procura por este modelo de ação pois possibilitam rendimentos acima da média, mas, também podem ser bem arriscadas.

Geralmente as small caps estão iniciando na Bolsa de Valores, o que dificulta a realização das análises com mais aprofundamento, pois não há dados suficientes. Outro ponto é que não são empresas consolidadas no mercado, o que pode atrair investidores com o perfil mais agressivo.

Carteira de Dividendos

Neste tipo de carteira os investidores estão em busca de ativos que pagam dividendos e que são sólidos no mercado para adquirirem uma renda extra. Então, o objetivo desta carteira é identificar ativos que ofereçam um bom pagamento de dividendos e não a valorização do ativo.

Quais são as vantagens de uma carteira recomendada?

Quem adere a uma carteira recomendada tem a possibilidade de adquirir boas vantagens. As mais importantes são:

Maior possibilidade de lucros

Como as carteiras recomendadas são realizadas por analistas experientes no mercado financeiro, isso possibilita maiores chances de rentabilidades para o investidor. O que não aconteceria sem uma acompanhamento adequado do mercado.

Possibilidade de preferência do tipo de carteira

As carteiras recomendadas são apresentadas conforme o perfil do investidor e de seus objetivos financeiros. E o investidor poderá escolher qual a melhor opção para as suas estratégias.

Análise e acompanhamento de profissionais continuadamente

Como esse tipo de carteira conta com profissionais do mercado financeiro, os investimentos se tornam mais lucrativos pelo período estabelecido. O que possibilita menores riscos de prejuízos. Ao contrário de quem opera sem experiência e sozinho correndo os riscos de uma interpretação errada das oscilações do mercado.

Investir na renda variável não é uma tarefa fácil, por isso as carteiras recomendadas são uma ótima opção para a vida de um investidor.

Quais os riscos de uma carteira recomendada?

Um dos principais riscos de uma carteira recomendada é não condizer com o perfil do investidor e suas metas. Outro ponto é que a carteira oferece ativos de empresas ou setores que o investidor prefere evitar.

Há também a possibilidade da recomendação ser de empresas que possuem altos riscos de que o investidor não queira correr.

Outro ponto a destacar é que alguns investidores utilizam recomendações de profissionais diferentes e isso pode interferir em erros de perfil e nos objetivos do investidor.

Para evitar esses riscos é importante que o investidor esteja atento a sua carteira recomendada para que possa alterá-la quando ela não se adequar às suas metas financeiras.

Insights finais

As carteiras recomendadas podem facilitar a vida de um investidor, além de possibilitar bons ganhos. Mas, o investidor precisa escolher uma instituição financeira confiável e que possua analistas certificados pelo mercado financeiro.

Mesmo com a recomendação, o investidor precisa analisar todas as informações, para entender se as opções de ativos se encaixam em seu perfil e em suas metas.

A carteira recomendada é uma boa maneira de equilibrar os riscos que envolvem o mercado financeiro e ainda otimizar o tempo do investidor. Sendo uma ferramenta significativa para que as metas financeiras do investidor sejam realizadas.

🏆➜ Avalie nosso conteúdo:

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar!

Guru

Um Guru no mercado financeiro é aquele que sempre quer aprender a investir melhor...

Guru APP