Guru Hub
Glossário do Investidor - Termos de Investimento

FIDC

FIDC (fundos de Investimentos em Direitos Creditórios), foi criado em 2001. O FIDC é um investimento de renda fixa de longo prazo.

O FIDC também é chamado de Fundo de Recebíveis, pois reúne um grupo de cotistas com o objetivo de ganhos financeiros e diversificação na carteira, e parte destes recursos tem aplicação em recebíveis, que podem ser aluguéis, crédito consignado, descontos de duplicatas etc.

Investir em FIDC tem vantagens em relação a outros investimentos de renda fixa, pois sua rentabilidade pode chegar até 120% do CDI.

Um FIDC pode ser aberto, podendo ter o resgate das cotas a qualquer momento. Também pode ser fechado, e neste caso terá um prazo de vencimento determinado.

Este tipo de investimento não é assegurado pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito).

Como funciona um FIDC?

O FIDC é formado por agentes que são responsáveis por cada processo do fundo. Essa estrutura é formada por:

Cedentes – empresas que vendem as dívidas;

Estruturadores – formado por um escritório de advocacia ou instituição financeira, que são responsáveis pela construção das operações;

Custodiantes – formado por securitizadoras, que tem como responsabilidade os serviços de custódias e acompanhamento dos recebíveis;

Administradores – formado por empresas responsáveis legais pelo FIDC;

Cotistas – Investidores de FIDC.

Estes agentes são responsáveis pelas operações da compra dos recebíveis pelas securitizadoras, aquisição sobre os direitos dos recebíveis pelo FIDC e pela diversificação da carteira de investimentos.

Tipos de cota

O FIDC tem duas opções de cota:

Sênior – neste tipo de cota os investidores têm preferência no pagamento do resgate e da amortização. A rentabilidade é prefixada, que assegura o retorno financeiro mesmo em casos de inadimplência.

Subordinada – neste tipo de cota os investidores só receberão retorno, após os pagamentos aos seniores, assim, correndo riscos de inadimplências.

Pode ocorrer da rentabilidade do fundo ser menor ao dinheiro aplicado, neste caso, os cotistas seniores receberão o valor investido integralmente, que é definido previamente. Os cotistas subordinados só receberão uma parte do valor investido.

Pode ocorrer do lucro ser maior que o previsto, neste caso os cotistas subordinados receberão uma quantia maior do que foi inicialmente calculado. E os seniores continuarão apenas com os juros prefixados.

Quem pode investir FIDC?

Pessoas físicas ou jurídicas podem investir em FIDC. A aplicação inicial tem um mínimo de R$25 mil.

Para este tipo de operação as empresas precisam ser aprovadas por diretores do FIDC. Esses processos geralmente são rápidos e mais flexíveis, ao contrário das aprovações de créditos bancários.

Insights finais

Investir em FIDC é uma ótima opção para os investidores que almejam crescimento em sua carteira de investimentos.

Mas, como todo investimento, há riscos de inadimplências (contas atrasadas), riscos de liquidez e os riscos de queda ou aumento da inflação. E o investidor precisa ficar atento que este tipo de investimento não é assegurado pelo FGC.

Para que o investidor tenha êxito em suas estratégias, é extremamente importante que ele entenda a fundo sobre cada investimento que deseja comprar ou vender. Assim, terá sucesso financeiro.

🏆➜ Avalie nosso conteúdo:

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 4

Seja o primeiro a avaliar!

Guru

Um Guru no mercado financeiro é aquele que sempre quer aprender a investir melhor...

Guru APP