Guru Hub
Glossário do Investidor - Termos de Investimento

Fundo de Investimento Financeiro (FIF)

Os Fundos de Investimentos Financeiros (FIF) é uma categoria de investimento no mercado financeiro constituída pela junção de vários investidores conhecidos como cotistas. O dinheiro de cada cotista será somado e aplicado para a realização de compra de ativos financeiros que pertencerão a todos.

Os Fundos de Investimentos Financeiros possuem um gestor que tem como objetivo a escolha dos ativos que possam oferecer lucratividade para os cotistas, conforme uma estratégia de investimento já estabelecida.

Os cotistas que participam deste fundos de investimentos devem pagar uma taxa de administração, como se fosse um tipo de mensalidade. Também precisam seguir algumas regras pré-estabelecidas que vão se diferenciar dependendo do acordo com cada fundo.

Os Fundos de Investimentos possibilitam aos cotistas rendimentos variados com a negociação de ativos diferentes.

Quando investimos em um fundo teremos cotas que são frações de um fundo de investimento. O lucro com essas aplicações será dividido uniformemente entre os cotistas, de acordo com o valor aplicado por cada um.

Sendo assim, os investidores são proprietários das suas cotas, mas o domínio dos bens caberá ao fundo. Os cotistas podem realizar o resgate dos valores utilizados de acordo com as regras do fundo.

Quais os tipos de fundos de investimentos financeiros?

Os fundos de investimentos possuem uma constituição singular, que pode variar conforme o modelo do fundo e a política adotada em sua regulamentação. Vamos conhecê-los:

Fundos de Investimentos de Renda Fixa

Os fundos de investimentos em renda fixa precisam efetuar aportes exclusivamente em títulos da renda fixa que podem ser públicos ou privados. Esses fundos funcionam com no mínimo 80% de aplicação de seus recursos em ativos com variações da inflação.

O rendimento destes fundos é pago na medida em que os indexadores são direcionados. Esses indexadores são os índices utilizados como referência para o mercado financeiro, como a taxa Selic ou CDI.

Exemplos de ativos deste tipo de fundo:

Títulos públicos, debêntures, CDBs, LCIs.

Fundos de Investimentos de Ações

Os fundos de investimentos em ações antecipam em suas regras o investimento do capital dos cotistas predominante em ações de empresas negociadas na Bolsa de Valores.

Este tipo de fundo é constituído por no mínimo 67% do patrimônio líquido por ações. Esta porcentagem também pode ser distribuída em bônus de subscrição, BDRs (Brazilian Depositary Receipts), cotas de outros fundos de ações.

O capital que exceder os 67% poderá ser investido em outras opções de ativos financeiros.

Fundos de Investimentos Multimercado

Este modelo de fundo possibilita a diversificação na carteira do investidor com diferentes opções de ativos financeiros. Essa diversificação pode ser em ações, cotas de fundos cambiais, títulos públicos, operações com derivativos entre outros.

Quais os custos com os fundos de investimentos?

Os fundos de investimentos possuem alguns custos que devem ser considerados antes da realização do investimento como taxas de administração e taxas de performance. Vamos entender essas taxas:

Taxa de Administração

Essa taxa é cobrada para cobrir os custos com a execução do trabalho contratado do administrador, gestor, distribuidor, custodiante e possíveis instituições incluídas para o funcionamento do fundo.

Essa taxa é denominada em termos anuais como por exemplo 3% ao ano, mas, a sua cobrança é realizada diariamente. O valor referente a cota já é líquido da taxa de administração.

Taxa de Performance

A taxa de performance pode ser cobrada com base na parcela que exceder o indexador. Isso ocorre devido a vinculação de um indexador que chamamos de “benchmark” e a rentabilidade do fundo que em um período definido excede o indexador. Ou seja, quando o fundo entrega uma rentabilidade superior ao benchmark do fundo.

Além destas duas taxas o investidor também poderá pagar a incidência sobre os fundos do IR (Imposto de Renda). Esse valor é cobrado sobre os rendimentos do investidor em seus investimentos a partir dos fundos.

Quais as Vantagens e Desvantagens dos Fundos de Investimentos?

Uma vantagem deste tipo de investimento é a diversificação na carteira do investidor sem necessitar fracionar o seu capital em várias aplicações. Essa diversificação pode variar conforme a estratégia de cada fundo.

Neste modelo de investimento é possível realizar aportes no mercado financeiro com pouco dinheiro e obter uma gestão profissional em sua carteira sem muitos custos.

Também é uma boa opção para aqueles investidores que não possuem tempo para acompanhar de perto os seus investimentos com a vantagem de ter uma gestão de terceiros para cuidar dos seus investimentos.

Mas, como todo investimento, também possui algumas desvantagens. Uma delas é o custo referente às taxas de administração e performance que podem influenciar de forma direta na rentabilidade.

Outra desvantagem é que o investidor não possui direito de escolher onde aplicar seu capital, pois este processo é realizado exclusivamente pelo gestor do fundo.

Insights finais

Os fundos de investimentos estão cada vez mais em alta por possibilitarem boas rentabilidades em comparação a renda fixa. Além de serem uma ótima opção para a diversificação da carteira do investidor com pouco dinheiro investido.

Mas, o investidor deve levar em consideração se o seu perfil se enquadra neste tipo de investimento e em seus objetivos. Também é necessário considerar as taxas incluídas neste modelo de investimento.

Sendo assim, o investidor precisará analisar bem se este tipo de investimento irá lhe oferecer boas rentabilidades com base em suas metas financeiras.

🏆➜ Avalie nosso conteúdo:

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar!

Guru

Um Guru no mercado financeiro é aquele que sempre quer aprender a investir melhor...

Guru APP