Guru Hub
Glossário do Investidor - Termos de Investimento

IDIV

O IDIV (Índice Dividendos) tem como objetivo indicar o comportamento médio dos principais ativos que pagam aos seus investidores com dividendos e juros sobre o capital próprio.

Os ativos que integram o IDIV são escolhidos por sua liquidez, e consideradas por seu preço de mercado acessível para as negociações.

Sendo assim, o IDIV atua como uma carteira de dividendos fictícia de ativos que são relacionados na Bolsa de Valores.

O IDIV representa as oscilações dos valores dos ativos que o constituem, e também reflete a repercussão da distribuição dos rendimentos realizados por estes ativos.

Como o IDIV é formado?

A principal meta do IDIV é escolher os melhores ativos que pagam dividendos da B3. Mas, esses ativos precisam obedecer alguns critérios para essa escolha como:

  • Pertencer aos ativos com maior DY (Dividend Yield) dos últimos 36 meses;
  • Distribuir com regularidade os dividendos para os acionistas por um período de 12 meses;
  • Precisa ter participado de 95% dos pregões no período dos últimos 6 meses.

As empresas que emitem BDRs ou que estão em recuperação judicial ou extrajudicial e com gestão temporárias não podem fazer parte do IDIV.

Este índice possui em sua formação empresas muito importantes como:

  • Grendene – GRND3;
  • Cemig – CMIG4;
  • Itausa – ITSA4;
  • Klabin – KLBN11.

O IDIV é corrigido de forma trimestral e pode ser impactado em sua constituição ou no volume de cada ativo dentro do índice. Ou seja, dependerá se as empresas se encaixam nos critérios estabelecidos.

É possível investir no IDIV?

O IDIV não é um ativo que pode ser negociado na Bolsa de Valores de forma direta. Mas, podemos realizar investimentos em ativos atrelados a este índice.

Uma maneira de realizar um investimento atrelado ao IDIV é o ETF DIVO11. O DIVO possui gestão do Itaú Unibanco e representa o IDIV antecipadamente as taxas e impostos.

Os ETFs são negociados no pregão da Bolsa da mesma forma das ações. E sua performance pode sofrer variações conforme o comportamento dos ativos integrados.

Investir em ETFs é uma boa maneira de diversificação da carteira, além de proporcionar o pagamento de dividendos. Mas, neste tipo de investimento devemos considerar as taxas de administração e também a composição da carteira estabelecida. Nem sempre uma empresa que paga dividendos pode ser uma boa escolha, é importante analisar como anda a sua gestão, dívidas etc.

Também é importante analisar se este tipo de investimento está adequado às suas metas e ao seu perfil de investidor.

Insights finais

O IDIV é essencial para os investidores que desejam realizar negociações em empresas que pagam dividendos. Os dividendos para alguns investidores é uma maneira de obter uma renda extra ou até mesmo para a sua sobrevivência.

Dessa maneira, acompanhar o IDIV é importante para entender o comportamento das empresas que pagam dividendos. Mas, é essencial analisar muito bem a empresa em questão para não escolher uma empresa cheia de dívidas que poderá gerar prejuízos no futuro.

É essencial conhecer a fundo todos os investimentos que deseja realizar, além de entender se eles estão a favor dos seus objetivos e se estão nivelados com os riscos que deseja assumir.

🏆➜ Avalie nosso conteúdo:

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar!

Guru

Um Guru no mercado financeiro é aquele que sempre quer aprender a investir melhor...

Guru APP