Guru Hub
Glossário do Investidor - Termos de Investimento

Índice de Força Relativa (IFR)

O Índice de Força Relativa (IFR) ou Relative Strength Index (RSI) foi criado em 1978 por J. Welles Wilder e refere-se a um indicador utilizado para medir a força relativa dos deslocamentos de alta e de baixa de um ativo específico, ou seja, ele aponta os ativos que estão caros e os que estão baratos.

Através do IFR podemos descobrir o surgimento ou fraqueza de tendências, e também a quebra de assistência ou de resistência antes destes movimentos acontecerem.

O indicador IFR é muito usado por investidores pois tem o objetivo de apontar se os valores devam cair ou subir, demonstrando o melhor cenário para obter lucratividade com a compra e venda de ativos financeiros, assim sendo, um tipo de termômetro do mercado.

Como é calculado o IFR?

A fórmula usada para a realização do cálculo do IFR é:

IFR = 100 – 100 / (1+FR)

  • FR – médias altas / médias baixas.
  • Média Alta – médias das cotações dos últimos “n” dias de alta de um ativo.
  • Média Baixa – média das cotações dos últimos “n” dias de alta de um ativo.
  • n – o número de dias de cobertura do IFR. Geralmente é usado 14 dias, mas, também são utilizados 9 dias e 25 dias.

As médias de alta são calculadas com base nos preços diários que fecharam em alta, realizando o fechamento recente menos o fechamento anterior. Depois, precisamos realizar a soma dos resultados alcançados e dividir pelo número de dias do período estabelecido.

Agora em situações das médias de perdas são considerados os dias com fechamento em baixa. Então, precisamos subtrair o fechamento recente do fechamento anterior, e somar os resultados e dividir pelo período estabelecido.

Como entender o IFR?

O indicador IFR aponta o momento de uma tendência, ou seja, ele indica se a rapidez e variações dos valores estão resistentes para manter o movimento dentro de um cenário.

Dessa maneira, o IFR pode demonstrar duas análises principais que são: divergências de tendências de alta e de baixa e as zonas de alerta.

Divergência de Tendência de Alta e Baixa

Quando analisamos o indicador IFR com o valor de um ativo, é possível descobrir divergências em movimentos de alta e de baixa. E essas divergências podem indicar dois cenários:

Quando a cotação de um ativo estiver em alta, mas o IFR cair, isso aponta que o valor do ativo poderá sofrer uma tendência de queda.

Agora se a cotação de um ativo estiver em baixa, mas o IFR demonstra que vai subir, isso aponta que o valor do ativo tem tendência de alta.

Zonas de Alerta

A escala de oscilações do IFR é contínua entre 0 a 100. Conforme o grau do IFR é provável apontar se existe uma oportunidade na realização de uma compra ou de uma venda com ativos supervalorizados (compra) ou em casos de ativos desvalorizados (venda).

Dessa maneira podemos analisar desta forma:

Quando o IFR está acima de 70 indica uma sobrecompra. Já quando o IFR estiver abaixo de 30, indicará uma sobrevenda. Mas, alguns investidores não utilizam estes valores, preferindo que os limites de compra e venda do IFR sejam de 80 e 20, eles agem conforme a sua experiência e da sua análise do mercado.

Insights finais

O índice de Força Relativa é utilizado para constatar tendências e identificar os melhores cenários do mercado para a realização de compra ou venda de ativos financeiros.

Este indicador é essencial para quem quer negociar na Bolsa de Valores para prever os altos e baixos do mercado e realizar as operações de forma mais assertiva. Sendo o indicador mais conhecido e utilizado por traders.

Mas, é importante entender o indicador, utilizar outras ferramentas, e saber analisar o mercado financeiro e o ativo em questão, para que o investidor tenha sucesso em seus investimentos.

🏆➜ Avalie nosso conteúdo:

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Seja o primeiro a avaliar!

Guru

Um Guru no mercado financeiro é aquele que sempre quer aprender a investir melhor...

Guru APP