Guru Hub
Glossário do Investidor - Termos de Investimento

Juros Compostos

Os Juros Compostos nada mais são que juros empregado sobre juros. O processo de juros compostos tem como propriedade a capitalização de juros, ou seja, os rendimentos de um período se integram ao valor principal, estabelecendo uma nova quantia.

Os juros se propagam em desenvolvimento e por isso mostram um crescimento acelerado. Como a taxa de juros compostos é empregada sobre o valor da data anterior resultando em uma curva ascendente. É nesse processo que ocorrem os juros acumulados podendo fornecer bons lucros em uma aplicação financeira.

Os juros compostos trazem benefícios para os investidores, mas, em situações de dívidas como uma fatura de cartão atrasada, pode ocasionar uma grande dívida financeira.

Como calcular os juros compostos?

À primeira vista, o cálculo dos juros composto parece complicado, mas, não é difícil de ser realizado.

Fórmula:

M = C (1+i)^n

Montante = Capital x (1 + taxa de juros) elevado ao período de tempo

  • Montante – capital acrescido de juros;
  • Capital – valor inicial de uma dívida;
  • Taxa de juros – período de tempo definido (porcentagem).

Exemplo:

Um investidor aplicou R$ 5.000 (capital) por uma taxa de 1% ao mês (taxa de juros) por 6 meses (período de tempo).

Cálculo:

M = 5.000 X (1 + 0,01)⁶
M = 5.000 X 1,01⁶
M = 5.307,60

O montante totalizou R$ 5.307,60, e desta aplicação os juros compostos foram de R$ 307,60.

Os investidores podem se beneficiar bastante com os juros compostos nas aplicações financeiras ao longo prazo.

Quais investimentos utilizam os juros compostos?

Existem no mercado financeiro algumas opções de aplicações que rendem a juros compostos, o que é essencial para que o seu dinheiro trabalhe por você. Vamos conhecer as opções:

Tesouro Direto

Quem investe no Tesouro Direto está emprestando dinheiro para o governo para receber juros que estão atrelados à taxa Selic ou ao IPCA. Investir em renda fixa é uma ótima opção para quem deseja mais segurança nos investimentos.

Esses títulos possuem várias opções de datas de vencimento, e essa escolha irá depender dos objetivos de cada investidor.

CDB

O CDB (Certificado de Depósito Bancário) é um título com emissão dos bancos com a finalidade de fornecer empréstimos para outros clientes. E possui a proteção do FGC (Fundo Garantidor de Créditos) em casos de falência ou outros problemas de inadimplências.

Os juros dos CDBs geralmente estão atrelados ao CDI, e os juros podem variar de acordo com cada instituição financeira.

LCI e LCA

A LCI (Letra de Crédito Imobiliário) é um título com o objetivo de financiar as atividades do setor imobiliário. Também possui a proteção do FGC e não possui desconto do (IR) Imposto de Renda. Mas, o investidor precisará realizar uma aplicação alta em comparação com outros investimentos.

Já a LCA (Letra de Crédito do Agronegócio) é um título com o objetivo de financiar as atividades do setor do agronegócio. Possui semelhança com a LCI, só irá mudar o setor a ser favorecido.

Ações

Nos investimentos em renda variável o investidor não conseguirá prever o valor exato da sua lucratividade, pois as negociações na Bolsa de Valores são muito voláteis. Mas, este tipo de investimento possui altos riscos e o investidor precisará realizar as suas aplicações de forma cuidadosa.

Quais as vantagens e desvantagens dos juros compostos?

Os juros compostos podem oferecer o aumento da rentabilidade com a cumulação do saldo inicial mais os juros no investimento. Assim, possibilitando um valor mais atrativo que a rentabilidade por juros simples.

Sendo um forte aliado nos investimentos propiciando um bom crescimento em um longo período de tempo. E também podem ser muito úteis para montar uma reserva de emergência.

Já a desvantagem é que esses juros compostos associados a dívidas podem tornar a vida de alguém um pesadelo. Principalmente em casos de empréstimos, fatura de cartão de crédito atrasada etc.

Por isso é importante planejar bem o seu orçamento financeiro para que problemas desse tipo não aconteçam.

Insights finais

Os juros compostos são excelentes para aquele investidor que deseja uma rentabilidade melhor nas aplicações financeiras. Quem não quer receber juros não é mesmo?

Mas, nas questões que envolvem dívidas os juros compostos são os vilões. Não pagar dívidas que possuem os juros compostos pode acarretar grandes prejuízos financeiros.

Por isso, é muito importante entender o funcionamento dos juros e ter cautela antes de adquirir alguma dívida. Já nos investimentos, o investidor precisa ficar atento as opções mais arriscadas que estão disponíveis no mercado como as ações que podem enfrentar grandes oscilações do mercado financeiro.

Sendo assim, é essencial que os investimentos sejam divididos entre renda fixa e renda variável para um equilíbrio na carteira do investidor.

🏆➜ Avalie nosso conteúdo:

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar!

Guru

Um Guru no mercado financeiro é aquele que sempre quer aprender a investir melhor...

Guru APP