Guru Hub
Glossário do Investidor - Termos de Investimento

Juros Simples

Juros Simples refere-se a um valor que foi emprestado ou uma operação financeira que terá uma porcentagem de juros acrescida no valor em questão. Dessa maneira, quem emprestou (credor) o valor irá receber uma rentabilidade, mas, quem está devendo (devedor) terá que pagar a dívida mais os juros estabelecidos.

Os juros simples estão presentes em várias negociações financeiras como uma compra parcelada no cartão de crédito, pagamento do mínimo do cartão de crédito e o cheque especial.

É através dos juros que o Estado consegue investir na saúde, educação, obras públicas etc. Os credores precisam de um incentivo para emprestar seu dinheiro por um período de tempo, por isso ocorre o pagamento dos juros para beneficiar esses credores.

Como o juros simples é calculado?

O cálculo do juros simples é bem fácil e será utilizado o valor inicial em todos os períodos de tempo.

Fórmula:

Juros = Capital x Taxa x Tempo / 100

Exemplo:

Uma pessoa realiza um empréstimo de R$ 3 mil em 10 parcelas a juros simples a uma taxa de 3% mensais. Então teremos:

Juros = 3000 x 3 x 10 / 100 = R$ 900

Sendo assim, cada parcela será de R$ 390,00 que dará o total de R$ 3,900,00 que será pago pela regra dos juros simples.

Qual a diferença dos juros simples e dos juros compostos?

A principal diferença dos juros simples e dos juros compostos é que no simples a taxa de juros será em cima do valor inicial, já no composto será juros sobre juros, que serão aplicados na soma do valor no final de cada período estabelecido.

Nos juros simples os pagamentos são realizados em meses ou anos ao credor e não mudam ao longo do tempo, também podendo ser reduzido pelos impactos da inflação. Já no juros composto o pagamento só é realizado no vencimento que foi estabelecido e os juros podem aumentar com o tempo se a taxa for mais alta que a inflação.

Esses juros são essenciais para a vida financeira de um país, empresa ou pessoa. O juros simples é mais empregado em negociações empresariais, já o composto é mais utilizado em financiamentos, empréstimos e investimentos em renda fixa e em renda variável.

É importante salientar que os juros compostos em dívidas são muito arriscados e podem ocasionar uma dívida gigantesca.

Geralmente os juros simples são usados a curto prazo e podem ser utilizados para calcular o capital, desconto de títulos e duplicatas, calcular juros ao mês e antecipação do volume financeiro para lojistas.

Agora nos investimentos na Bolsa de Valores os juros compostos podem possibilitar boas rentabilidades pois irá render juros sobre juros, principalmente no longo prazo.

Mas nos financiamentos os juros compostos podem ser uma grande cilada para quem não entende o seu funcionamento. O mesmo acontece com os empréstimos que são acumulados em cada parcela e podem causar dívidas enormes que podem levar uma vida para serem pagas.

Insights finais

Os juros estão presentes em várias situações em nossa vida, mas, são muito arriscados para quem está com dívidas e não conseguem realizar o pagamento podendo gerar uma bola de neve. Já nos investimentos pode possibilitar bons lucros com os juros compostos.

Dessa maneira, precisamos ficar muito atentos e conhecer bem como os juros simples e compostos funcionam para não cair em riscos financeiros que poderão surgir.

🏆➜ Avalie nosso conteúdo:

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar!

Guru

Um Guru no mercado financeiro é aquele que sempre quer aprender a investir melhor...

Guru APP