Guru Hub
Glossário do Investidor - Termos de Investimento

Tesouro Direto

O Tesouro Direto nada mais é que um Programa do Tesouro Nacional, onde é possível realizar compra e venda de títulos federais por pessoas físicas.

O Tesouro Direto é uma opção de investimento muito utilizada por iniciantes.

Há uma grande variedade de títulos que possuem várias opções de prazos e rentabilidades. Esses títulos são muito seguros.

O Tesouro Direto compra o título do investidor, se ele não conseguir aguardar até o vencimento do título.

Os horários de negociação são em horário comercial das 9:30 às 18h.

Como realizar investimentos no Tesouro Direto?

Para aqueles que pretendem investir seu dinheiro no Tesouro Direto, só precisam de um CPF e de uma conta em uma corretora ou banco.

O próximo passo será o local do investimento, que poderá ser através do Tesouro Direto ou em uma plataforma da instituição financeira escolhida.

Para quem escolhe investir através do site do Tesouro Direto precisará enviar uma lista de documentos, para conseguir utilizar os recursos disponíveis.

Depois que o cadastro é realizado, a próxima etapa será enviar o dinheiro para a instituição financeira. Quando o valor for liberado o investidor poderá analisar e escolher em qual título pretende realizar suas negociações.

Quais são os tipos de títulos do Tesouro Direto?

O Tesouro Direto é dividido em títulos prefixados e pós-fixados.

No título prefixado, o investidor saberá o valor do rendimento de sua aplicação na hora da compra do título.

Já no título pós-fixado, o investidor só saberá qual o seu rendimento ao final do vencimento do título. O título pós-fixado é atrelado ao índice financeiro e sua rentabilidade sofre variações conforme o índice escolhido.

Sendo assim, temos as seguintes opções de títulos:

  • Tesouro Prefixado;
  • Tesouro prefixado com juros semestrais;
  • Tesouro Selic;
  • Tesouro IPCA+;
  • Tesouro IPCA+ com juros semestrais.

Os dois primeiros são classificados como prefixados e os três últimos como pós-fixados.

Como essas opções de títulos do Tesouro Direto funcionam?

Vamos conhecer como essas opções de títulos do Tesouro Direto funcionam:

Tesouro Prefixado – nesta opção o investidor saberá no dia da compra do título qual será o seu rendimento na data de resgate, pois a taxa é fixa.

Tesouro prefixado com juros semestrais – mesmo seguimento do Tesouro Prefixado, a diferença é que o investidor receberá seus rendimentos a cada 6 meses.

Tesouro Selic – nesta opção o Copom indicará qual será a taxa estabelecida a Selic. Que irá sofrer variações de acordo com a taxa da economia.

Tesouro IPCA+ – o rendimento desta opção será determinado pelo IBGE mensalmente. Ou seja, o retorno da aplicação dependerá da taxa principal de inflação, o IPCA + uma data prefixada.

Tesouro IPCA+ com juros semestrais – mesmo seguimento do Tesouro IPCA+, a diferença é que o investidor receberá seus rendimentos a cada 6 meses, e será creditado na conta da instituição financeira do investidor.

O site do Tesouro Direto possui todas as taxas atualizadas e que estão sendo negociadas nos títulos públicos.

Como escolher um título do Tesouro Direto?

A escolha de um título do Tesouro Direto irá depender das estratégias de um investidor. O investidor também poderá escolher várias opções para a diversificação de sua carteira de investimentos.

Vamos entender melhor como os títulos funcionam:

Juros semestrais –  esse tipo de título é interessante para os investidores que já possuem um bom patrimônio e não possuem interesse em rentabilidade inicial, só desejam os rendimentos semestrais para algumas despesas ou até mesmo realizar viagens. Os investidores que pretendem investir ao longo prazo este título não é uma boa opção e sim os títulos com juros compostos com rendimentos com resgate no vencimento do título.

Tesouro Prefixado – indicado para aqueles investidores que consideram que a taxa Selic possa baixar, e para aqueles que não desejam sofrer riscos com as variações nas taxas de juros.

Tesouro Selic – esta opção é interessante para aqueles investidores com perfil conservador, que não desejam sofrer riscos de mercado e que não desejam que seus rendimentos estejam atrelados aos juros independente de alta ou queda.

Tesouro IPCA+ – ideal para os investidores que acreditam na alta do índice da inflação, e para os investidores que almejam a proteção contra os aumentos dos preços ao longo prazo.

Quais as taxas e impostos no Tesouro Direto?

Nos títulos do Tesouro Direto o investidor precisará pagar imposto sobre os seus ganhos.

O imposto incidirá apenas sobre o rendimento. Vamos conhecer as porcentagens:

  • Até 180 dias – 22,5%;
  • De 180 a 360 dias – 20%;
  • De 360 a 720 dias – 17,5%;
  • A partir de 720 dias – 15%.

Nos títulos com juros semestrais, o investidor pagará imposto de renda a cada pagamento de seus rendimentos semestrais e no vencimento do título.

O investidor também poderá pagar Impostos sobre as Operações Financeiras.

Também há pagamento de IOF se o investidor resgatar seu investimento antes de 30 dias. A porcentagem pode variar de 96% no primeiro dia, até 3% no 29º dia.

A boa notícia é que estes recolhimentos de impostos são retidos na fonte e o investidor não precisará ter essa obrigação.

O investidor também terá outros custos no Tesouro Direto, como a taxa de custódia (cobrada pela B3) e taxa de sua corretora (dependerá da corretora cobrar ou não).

A taxa de custódia equivale a 0,25 ao ano e é cobrada semestralmente. Mas, só será cobrada para aqueles investidores que possuem um valor superior a 10 mil reais e apenas referente ao valor excedente aos 10 mil.

Insights finais

Os títulos do Tesouro Direto são uma opção interessante por serem seguros e rentáveis.

Essas opções de títulos são tão bem de fácil compreensão, sendo ideais para quem está iniciando no mundo dos investimentos.

Também são ideais em momentos de crises por não possuírem grandes desvalorizações e por não possuírem riscos de perdas expressivas.

A escolha em investimentos de títulos do Tesouro Direto dependerá do perfil e dos objetivos do investidor.

🏆➜ Avalie nosso conteúdo:

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Seja o primeiro a avaliar!

Guru

Um Guru no mercado financeiro é aquele que sempre quer aprender a investir melhor...

Guru APP