Guru Hub
Resumo da semana 11 a 17 de março de 2024.
Resumo da semana 11 a 17 de março de 2024.

Guru Flow: seu resumo semanal do mercado

Resumo da semana 11 a 17 de março: Começou a temporada do Imposto de Renda 2024! A notícia boa é que tem a declaração pré-preenchida. Ainda nessa semana tem a “Super Quarta” com decisão na taxa de juros nos EUA e no Brasil. Aproveitando o gancho para falar em diversificação, você tem 100% dos seus investimentos no Brasil? Caso sim, sugiro a leitura da nossa Pílula do Conhecimento!

Boas-vindas ao Guru Flow! Esta semana é marcada pela “Super Quarta”, com expectativas de decisões importantes tanto do Copom quanto do FED. No cenário internacional, o mercado prevê a manutenção das taxas de juros nos EUA, enquanto, no Brasil, antecipa-se um corte adicional de 0,5 ponto percentual na Selic. Em meio a essas expectativas, chegamos no período para envio do Imposto de Renda 2024, que começou na última sexta-feira, 15 de março.

Em foco: Temporada do Imposto de Renda 2024

A temporada de declaração do Imposto de Renda 2024 já está em andamento, com início no dia 15 de março e que fica liberado o envio até o final do mês de maio. Com 78 dias disponíveis para o envio das informações à Receita Federal, os contribuintes podem aproveitar diversas plataformas para realizar a declaração, como o programa gerador no computador, o aplicativo “Meu Imposto de Renda” em smartphones, ou a versão online. 

Destacamos a importância de utilizar a declaração pré-preenchida, uma ferramenta que agiliza o processo e ajuda a reduzir erros, assegurando uma declaração mais eficiente e tranquila.

Destaques da semana

  • Como declarar ETFs: Entenda as especificidades na declaração de ETFs de renda fixa e variável.
  • Vendas no varejo: Crescimento de 2,5% em janeiro, superando as expectativas.
  • Calendário econômico: Fique de olho nas movimentações da Selic no Brasil e nos cortes de taxas nos EUA.
  • Dencun na Ethereum: Uma atualização importante para a rede Ethereum promete melhorias significativas.

Movimentações do mercado

O Ibovespa encerrou a semana em queda, com uma queda de 0,7% na sexta-feira, totalizando uma redução de 0,3% em reais e 0,6% em dólares, alcançando os 126.742 pontos. O dólar americano apresentou uma valorização, fechando a semana em alta, fechando a semana em R$4,99. Nos mercado americano, o Nasdaq caiu 0,7%, para 15.973,17 pontos, o S&P 500 recuou 0,1%, para 5.117,09 pontos, e o Dow Jones permaneceu quase estável, com um leve aumento de 0,02%, para 38.714,77 pontos. A expectativa em torno da Super Quarta é alta, com previsões de que influenciará significativamente o desempenho de todos os ativos ao longo da semana.

Na semana, Azul (AZUL4) se destacou no Ibovespa com um aumento de 9,96%, atingindo R$ 13,49. Esse avanço é atribuído a um movimento de realocação de investimentos no setor aéreo, especialmente em um contexto onde a Gol ainda é vista como uma ação especulativa. Por outro lado, o Grupo Pão de Açúcar (PCAR3) enfrentou uma queda de 10,26%, fechando a R$ 3,10, após os resultados de sua recente captação de recursos, que ficou abaixo das expectativas do mercado.

Maiores altas da semana no Ibovespa

  • Azul (AZUL4) +9,96%
  • Petrorio (PRIO3) +7,87%
  • JBS (JBSS3) +7,78%

Maiores baixas da semana no Ibovespa

  • Pão de Açucar (PCAR3) –10,26%
  • Yduqs (YDUQ3) –8,65%
  • Usiminas (USIM5) –8,28%

As Carteiras Inteligentes são boas referências da Pílula do Conhecimento, já que abaixo falaremos sobre distribuição geográfica. O impacto da diversificação geográfica pode ser observada na prática com as Carteiras Inteligentes da Guru. Enquanto as carteiras mais agressivas (com maior exposição a ativos globais) estão ganhando com folga do CDI, as carteiras com menor exposição estão sofrendo devido ao fraco desempenho no ano do mercado de renda variável local. Entretanto, todas elas continuam com desempenho superior ao Ibovespa que acumula 4,5% de queda no ano.

Carteiras#*Março2024
(% do CDI)
Defensivas#10,00%2,09%
89,72%
#2-0,25%1,87%
80,16%
Cautelosas#3-0,46%1,86%
79,96%
#4-0,46%2,28%
97,92%
Equilibradas#5-0,57%2,03%
86,97%
#6-0,37%2,39%
102,34%
Dinâmicas#7-0,22%2,97%
127,61%
#8-0,13%3,29%
141,22%
Destemidas#9-0,05%3,53%
151,58%
#100,09%4,20%
180,04%
Desempenho das Carteiras Inteligentes no mês de março e no ano de 2024.

*Nível de risco da carteira escolhido na realização do seu primeiro investimento.

A diversificação é uma peça-chave para o sucesso dos investimentos, principalmente para quem está começando. A Carteira Inteligente da Guru simplifica essa estratégia ao equilibrar automaticamente os investimentos em diferentes classes de ativos, reduzindo riscos e maximizando potenciais de retorno. Assim, os investidores podem se beneficiar de uma carteira bem-estruturada e gerenciada profissionalmente, sem a necessidade de acompanhamento constante ou conhecimento técnico avançado. 

Com a Guru, é fácil ter uma carteira diversificada que se alinha com seus objetivos financeiros e perfil de risco.

Quer começar a investir sem dor de cabeça?
Acesse o aplicativo Guru e veja como a Carteira Inteligente pode te ajudar a crescer seu dinheiro com tranquilidade.

Desafios para o investidor pessoa física: Diversificação geográfica nos investimentos

A diversificação geográfica é uma técnica de investimento que busca reduzir riscos e maximizar retornos ao espalhar investimentos por várias regiões geográficas. Ao não colocar todos os ovos na mesma cesta geográfica, os investidores podem proteger seus portfólios contra volatilidades específicas de um país ou região, aproveitando simultaneamente o potencial de crescimento de mercados diversos.

O que é diversificação geográfica

Esta estratégia implica em distribuir investimentos entre várias geografias, diluindo o risco associado a uma única economia. Enquanto um mercado pode estar enfrentando dificuldades econômicas, outro pode estar em ascensão, equilibrando o portfólio e potencialmente reduzindo perdas.

Equilíbrio entre mercados desenvolvidos e emergentes

Investidores que diversificam geograficamente seus portfólios buscam um equilíbrio entre a estabilidade e a inovação dos mercados desenvolvidos e o dinamismo e o potencial de crescimento dos mercados emergentes. Esse balanceamento ajuda a capturar oportunidades em diferentes ciclos econômicos e setores de mercado.

Relevância global e exposição a outros países

Com o Brasil representando uma fração mínima do PIB global, limitar os investimentos ao mercado interno pode restringir o acesso a oportunidades e aumentar a exposição a riscos locais. A diversificação geográfica permite acessar economias maiores e mais estáveis, bem como mercados emergentes com alto potencial de crescimento.

Facilidade de diversificação: ETFs e Carteira Inteligente da Guru

A utilização de ETFs e da Carteira Inteligente da Guru oferece um caminho simplificado para a diversificação geográfica, permitindo aos investidores acessar mercados globais facilmente. Essas ferramentas proporcionam exposição a uma ampla gama de ativos e regiões, ajudando os investidores a construir portfólios mais resilientes e adaptados ao cenário econômico mundial.

Começar a investir hoje!

Todos os ativos citados nesta publicação estão disponíveis no seu Guru App. Por meio desta comunicação, queremos facilitar seu acesso às informações da semana, deixando seu tempo livre para que você faça escolhas assertivas e aproveite da melhor forma.

Obrigado e até a próxima!
Equipe Guru

🏆➜ Avalie nosso conteúdo:

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Seja o primeiro a avaliar!

Guilherme Marin

Sou apaixonado pelo mercado financeiro, escrevendo tanto sobre finanças tradicionais quanto sobre criptomoedas. Busco simplificar o complexo mundo financeiro para os leitores, compartilhando análises e tendências de forma clara e direta. Se você quer se manter atualizado e entender melhor os mercados, está no lugar certo!

Carteira Inteligente de Investimentos
Carteira Inteligente de Investimentos