Guru Hub
Pix 1 ano

Pix completa 1 ano e novidades estão por vir; confira

As transações feitas por Pix já superam as realizadas por boletos, TEDs, DOCs e cheques somados

O Pix, sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central, completa um ano no dia de hoje. A modalidade de transações financeiras foi lançada no dia 16 de novembro de 2020.

Para se ter uma noção do impacto do Pix no dia a dia do Brasileiro: em setembro deste ano, as transações feitas por Pix já superam as realizadas por boletos, TEDs, DOCs e cheques somados. Neste primeiro ano, mais de 1,6 bilhão de movimentações financeiras foram realizadas, girando quase R$ 4 trilhões.

O gráfico abaixo mostra a quantidade de usuários Pix nos útlimos 12 meses:

Grafico de usuários Pix dos últimos 12 meses

No aniversário de um ano, o Pix, sistema de pagamento instantâneo do Banco Central (BC), ganha nova funcionalidade: o Mecanismo Especial de Devolução, que agilizará o ressarcimento ao usuário vítima de fraude ou de falha operacional das instituições financeiras.

Ainda existem muitas questões a serem revistas na modalidade, como segurança, limites e derivados. Isso porque o número de delitos cometidos vem aumentando na mesma velocidade.

Novidades que vem por aí

Pix Saque e Troco

A partir do dia 29 estarão disponíveis o Pix Saque e o Pix Troco, que permitem o saque em espécie e a obtenção de troco em estabelecimentos comerciais e outros lugares de circulação pública.

No Pix Saque, o cliente poderá fazer saques em qualquer ponto que ofertar o serviço, como comércios e caixas eletrônicos, tanto em terminais compartilhados quanto da própria instituição financeira. Nessa modalidade, o correntista apontará a câmera do celular para um código QR (versão avançada do código de barras), fará um Pix para o estabelecimento ou para a instituição financeira e retirará o dinheiro na boca do caixa.

O Pix Troco permite o saque durante o pagamento de uma compra. O cliente fará um Pix equivalente à soma da compra e do saque e receberá a diferença como troco em espécie.

Open banking

Por meio dessa ferramenta, existente para pagamentos por redes sociais e por aplicativos de compras e de mensagens, o cliente recebe um link com os dados da transação e confirma o pagamento.

Leia também ✔️  Qual o valor mínimo para investir na bolsa de valores?

Atualmente, o iniciador de pagamentos existe para compras com cartões de crédito e de débito. O BC pretende ampliar a ferramenta para o Pix, o que só será possível por causa da terceira fase do open banking (compartilhamento de dados entre instituições financeiras), que entrou em vigor no fim de outubro.

Com a troca de informações, o cliente poderá fazer transações Pix sem abrir o aplicativo da instituição financeira, como ocorre hoje. O usuário apenas clicará no link e informa a senha ou a biometria da conta corrente para concluir a transação. Tudo sem sair do site de compras, do aplicativo de entregas ou da rede social.

Valor percebido depois de um ano pelo usuário Pix

Além de proporcionar praticidade ao consumidor, o retrospecto é favorável (mesmo com a escala de crimes e delitos) e as novas opções poderão gerar mais movimentação em estabelecimentos comerciais e diminuir a quantidade de dinheiro.

São diversas as vantagens e dados comprovam que o Pix não prejudicou os bancos, tendo em vista as tarifas cobradas nas trasnferências mais tradicionais.

A tendência é que os consumidores deixem de sacar volumes altos de dinheiro (em caixas eletrônicos) ao perceberem que, havendo mais locais para saques, não precisarão estocar cédulas. A expectativa é que o saque Pix ultrapasse os saques em caixas eletrônicos já nos primeiros meses.

O Pix conseguiu exercer um efeito transformador no seu primeiro ano.

Qual sua opinião sobre o Pix? O que você acha que pode mudar ou que foi excesso nessa caminhada?

Veja mais artigos como este no Guru Hub. Conheça mais sobre o mercado financeiro e saiba cuidar melhor do seu dinheiro a cada dia.

🏆➜ Avalie nosso conteúdo:

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Seja o primeiro a avaliar!

Guru

Um Guru no mercado financeiro é aquele que sempre quer aprender a investir melhor...

Guru APP