Guru Hub
Dados da Inflação IPCA-15
IPCA vem acima do esperado na divulgação de jan/24

IPCA-15 fecha janeiro em 0,31%, bem abaixo do esperado

Alimentação e Bebidas foi o grupo com a maior variação (1,53%) e gerou o impacto mais significativo na taxa geral (0,32 p.p.).

O IPCA-15, indicador preliminar da inflação oficial do país, surpreendeu ao desacelerar em janeiro, encerrando o mês com um aumento de 0,31%, de acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (26). Esse resultado ficou abaixo das expectativas do consenso da LSEG, que projetava uma inflação mensal de 0,47%.

Nos últimos 12 meses, o IPCA-15 registrou uma variação de 4,47%, comparado aos 4,72% observados nos 12 meses até dezembro. Essa leitura ficou abaixo da previsão dos analistas, que estimavam uma taxa de 4,63%.

Contrariando a tendência de aceleração desde outubro, quando houve um aumento de 0,21%, seguido por 0,33% em novembro e 0,40% em dezembro, a prévia da inflação mostrou sinais de moderação neste início de ano.

Como ficou a variação por grupo analisado?

Dentre os nove grupos de produtos e serviços analisados pelo IBGE, sete apresentaram alta em janeiro. O destaque ficou para Alimentação e Bebidas, que registrou a maior variação (1,53%) e teve o maior impacto (0,32 p.p.).

Saúde e Cuidados Pessoais (0,56%) acelerou em relação ao mês anterior, enquanto Habitação (0,33%) apresentou uma alta menos intensa em janeiro. O grupo Transportes teve uma queda de 1,13% e contribuiu com -0,24 p.p. para o indicador do mês.

Dentro do grupo Alimentação e Bebidas, a alimentação no domicílio subiu 2,04% em janeiro, impulsionada pelas altas da batata-inglesa (25,95%), tomate (11,19%), arroz (5,85%), frutas (5,45%) e carnes (0,94%). Já a alimentação fora do domicílio (0,24%) desacelerou em relação a dezembro. Em Saúde e Cuidados Pessoais (0,56%), o resultado foi influenciado pelo plano de saúde (0,77%) e pelos itens de higiene pessoal (0,58%). Destacam-se as altas do desodorante (1,57%), do produto para a pele (1,13%) e do perfume (0,65%).

No grupo Habitação (0,33%), o resultado da energia elétrica residencial (-0,14%) foi influenciado por alterações nas alíquotas de ICMS em Recife (1,56%), Fortaleza (-0,18%) e Salvador (-3,89%), a partir de 1º de janeiro.

O grupo Transportes registrou queda na passagem aérea, com uma variação de -15,24%, sendo o item de maior impacto individual no índice do mês. Em relação aos combustíveis (-0,63%), os preços do etanol (-2,23%), óleo diesel (-1,72%) e gasolina (-0,43%) recuaram, enquanto o gás veicular (2,34%) teve uma alta. O subitem táxi apresentou um aumento de 0,69% devido aos reajustes, a partir de 1º de janeiro, de 4,21% no Rio de Janeiro (1,97%) e de 4,61% em Salvador (2,18%).


Quer ver seu dinheiro render mais?

Assista o vídeo para entender melhor como funciona a carteira e abra sua conta no Guru App.

Conheça a Carteira Inteligente do Guru App e bata 90% dos investidores de grandes fundos de investimento com poucos cliques e tudo automatizado!

Comece agora!

🏆➜ Avalie nosso conteúdo:

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar!

César Augusto

Produtor Musical, Desenvolvedor Web, Especialista em Digital Development e também apaixonado pelo mundo dos investimentos.

Carteira Inteligente de Investimentos
Carteira Inteligente de Investimentos