Guru Hub
Como é realizado o cálculo de rentabilidade histórica da sua carteira?

Como é realizado o cálculo de rentabilidade histórica da sua carteira?

Saiba como funciona esse cálculo e gerencie melhor seus investimentos

A rentabilidade histórica da carteira foi a primeira feature premium que disponibilizamos no Guru App. Neste post, trouxemos a explicação completa de como funciona esse cálculo para que você possa ter ainda mais liberdade na hora de gerenciar os seus investimentos. Bora lá?

Como funciona?

Usamos o mesmo método dos maiores gestores de investimento para avaliação da rentabilidade da sua carteira e comparação com outros. O método é o Time-Weighted Rate of Return, ou TWR, que, em português, significa Retorno Ponderado pelo Tempo.

A ideia é você conseguir ver a sua rentabilidade independente dos aportes ou retiradas ao longo do tempo, desta forma tendo uma visão mais clara da performance da sua carteira. O TWR exclui da conta qualquer distorção que aportes e retiradas podem ter ao avaliar o seu retorno. O cálculo consiste em dividir o retorno de uma carteira em períodos tendo como base os aportes e retiradas e depois multiplicar cada período para ter o resultado.

A fórmula para o cálculo do TWR é: 

A fórmula para o cálculo do TWR

Na qual: 

A fórmula para o cálculo do TWR

A fórmula para o cálculo do TWR

Não se assuste!

Para os menos habituados com este formato, o resultado pode causar alguma estranheza. Você pode ter, em seu histórico, períodos com ganhos positivos e rentabilidade negativa ou ganhos negativos, mas com a rentabilidade positiva. Sim, pode parecer estranho, mas tem explicação.

Ao tirar da equação os aportes e retiradas em cada sub-período de tempo temos qual foi a rentabilidade do período, conseguimos fazer uma média ponderada entre eles e descobrir a sua performance ao longo do tempo. Por isso, você pode estar ganhando dinheiro no período, mas ter, na média, uma rentabilidade estar negativa (ou ao contrário).

Para ficar mais claro, vamos de alguns exemplos. 

Cenário 1

Um investidor investe inicialmente R$ 1.000,00 em uma carteira de ações na Guru em 10 de Janeiro. No dia 5 de Junho do mesmo ano, a sua carteira está avaliada em R$ 1.162,00. Neste dia (5 de Junho), ele aporta mais R$ 100,00 na sua carteira de ações ficando com um total de R$ 1.262,00.

Em 25 de Novembro, o investidor resolve liquidar as sua ações e retirar o dinheiro investido. Neste ponto o valor do portfólio de ações caiu para R$ 1.192,00.

O retorno do primeiro período de 10 de Janeiro a 5 de Junho seria calculado da seguinte forma:

Retorno = (R$ 1.162,00 – R$ 1.000,00) / R$ 1.000,00 = 16,20%

O segundo sub-período para cálculo do retorno após o aporte, entre 05 de Junho e 25 de Novembro seria calculado seguindo: 

Retorno = (R$ 1.192,00 – (R$ 1.162,00 + R$ 100,00)) / (R$ 1.162,00 + R$ 100,00) = -5,55%

O segundo sub-período é criado no momento que existe um novo aporte para que a taxa de retorno reflita este novo aporte com um valor em caixa inicial de R$ 1.262,00 ou (R$1.162,00 + R$100).

Leia também ✔️  Inflação global faz mercados ficarem na espreita

O retorno ponderado pelo tempo, ou TWR, para os dois períodos é calculado multiplicando cada retorno de sub-período pelo outro. O primeiro período até o depósito, e o segundo à partir do depósito até a data fim. 

TWR = (1+16,20%) x (1+(-5,55%)) – 1 = 9,75%

Cenário 2

Um segundo investidor investe inicialmente R$ 1.000,00 em uma carteira de ações na Guru em 10 de Janeiro. No dia 5 de Junho do mesmo ano, sua carteira está avaliada em R$ 1.453,00. No dia 5 de Junho, ele aporta mais R$ 1.000,00 na sua carteira de ações, ficando com um total de R$ 2.453,00.

Em 25 de Novembro, o investidor resolve liquidar as sua ações e retirar o dinheiro investido. Neste ponto, o valor do portfólio de ações caiu para R$ 1.900,00. O retorno do primeiro período de 10 de Janeiro a 5 de Junho seria calculado da seguinte forma:

Retorno = (R$ 1.453,00 – R$ 1.000,00) / R$ 1.000,00 = 45,30%

O segundo sub-período para cálculo do retorno após o aporte, entre 05 de Junho e 25 de Novembro, seria calculado seguindo: 

Retorno = (R$ 1.900,00 – (R$ 1.453,00 + R$ 1.000,00)) / (R$ 1.453,00 + R$ 1.000,00) = -22,54%

O segundo sub-período é criado no momento que existe um novo aporte para que a taxa de retorno reflita este novo aporte com um valor em caixa inicial de R$ 2.453,00 (ou R$1.453,00 + R$1.000).

O retorno ponderado pelo tempo, ou TWR, para os dois períodos é calculado multiplicando cada retorno de sub-período pelo outro. O primeiro período até o depósito, e o segundo à partir do depósito até a data fim. 

TWR = (1+45,30%) x (1+(-22,54%)) – 1 = 12,54%

O investidor dois estaria com um resultado em reais de – R$ 100,00 e, ainda assim, estaria com um retorno histórico positivo de 12,54%. Por isso, é sempre bom excluir os aportes e retiradas para termos uma performance do investimento ao longo do tempo.

E aí, preparado para se colocar à prova e ver qual é a sua performance como investidor?

Conheça o Guru, um aplicativo de investimentos simples, intuitivo e sem corretagem. Com ele, você pode investir diretamente na Bolsa de Valores e acompanhar seus investimentos de qualquer outra corretora.

Clique [AQUI] para BAIXAR O GURU APP​​ e depois abra  sua conta!.

Ah, caso esteja no seu computador, basta apontar a câmera do seu smartphone para o QR Code abaixo para baixar o app:

🏆➜ Avalie nosso conteúdo:

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 7

Seja o primeiro a avaliar!

Guru

Um Guru no mercado financeiro é aquele que sempre quer aprender a investir melhor...

Guru APP