Guru Hub
Ganho extra com aluguel de ETFs é possível?

Ganho extra com aluguel de ETFs é possível?

A B3 possui um sistema de aluguel, que abrange ativos como ações e inclusive ETFs. Confira!

Quando pensamos em investir em ETFs (Exchange Traded Funds), geralmente consideramos apenas a valorização das cotas como fonte de retorno. No entanto, há uma estratégia menos conhecida, porém lucrativa quando bem executada: o aluguel de ETFs.

Entenda no detalhe o que consiste o Aluguel de ETFs:

Entendendo o Aluguel de ETFs

Assim como as ações, é possível alugar cotas de ETFs. Essa prática é comumente adotada por investidores que desejam lucrar com a queda do índice ao qual o ETF está atrelado. Por exemplo, se um investidor prevê uma baixa no Ibovespa, ele pode alugar cotas de um ETF que acompanha esse índice e vendê-las no mercado. Se suas expectativas se confirmarem e o índice de fato cair, ele recompra as cotas por um preço menor, lucrando com a diferença.

Este tipo de operação é comum em fundos multimercado long and short, que usualmente vendem uma ação para investir em outra que julgam ter melhores perspectivas. Assim, também podemos encontrar investidores que fazem operações de cash and carry. Isto é, vendem os ativos que compõe determinado índice (como por exemplo o Ibovespa) e compram um contrato futuro, de forma a neutralizar sua exposição a variação de preços de mercado.

Como funciona?

O aluguel de ETFs funciona da seguinte forma:

  • O gestor do ETF aluga uma parte das ações da carteira, gerando uma renda que é totalmente revertida para o investidor.
  • O investidor também pode alugar a sua própria cota do ETF, gerando outra receita sobre o seu investimento.
  • O aluguel funciona quando um investidor tem interesse em um determinado índice, mas não gosta de um determinado ativo que compõe sua carteira do índice em questão. 

Ao alugar uma ação, um ETF, um REIT ou uma ADR, você continua tendo a posse do ativo. Isso significa que as distribuições de rendimento continuam sendo direcionadas a você, e não a quem tomou o ativo emprestado.

Como alugar ETFs?

Alugar ETFs (Exchange-Traded Funds) é um processo conhecido como “securities lending” ou “emprestimo de títulos”. Este é um acordo em que um investidor (o doador) empresta suas ações ou cotas de um ETF a outro investidor (o tomador) em troca de uma taxa de juros ou uma taxa fixa.

Aqui estão os passos básicos para alugar ETFs:

  1. Conta em uma Corretora: Certifique-se de ter uma conta em uma corretora que ofereça serviços de empréstimo de títulos.
  2. Disponibilidade do ETF para Empréstimo: Nem todos os ETFs estão disponíveis para empréstimo. Verifique se o ETF que você deseja alugar está listado como elegível para empréstimo na plataforma da corretora.
  3. Acordo de Empréstimo de Títulos: Entre em contato com sua corretora para obter informações sobre como participar do programa de empréstimo de títulos. Isso geralmente envolve a assinatura de um acordo específico para o empréstimo de títulos.
  4. Taxas e Condições: Familiarize-se com as taxas e condições associadas ao empréstimo de títulos. Isso inclui a taxa de empréstimo que você pode receber como doador e as condições para encerrar o empréstimo.
  5. Monitoramento: Mesmo após o empréstimo, é essencial monitorar regularmente sua conta para garantir que as condições do empréstimo estejam sendo cumpridas e para estar ciente de quaisquer mudanças nas taxas.
  6. Encerramento do Empréstimo: Em algum momento, você pode decidir encerrar o empréstimo. Isso geralmente pode ser feito notificando a corretora com antecedência.

Vale a pena alugar ETFs?

Assim como em qualquer estratégia de investimento, há prós e contras no aluguel de ETFs. Para o doador, que empresta suas cotas, representa uma oportunidade adicional de renda, além da valorização das cotas. Já para o tomador, que aluga as cotas, é uma alternativa mais acessível do que comprar cotas do fundo diretamente.

No entanto, é importante estar ciente dos riscos envolvidos. Se as expectativas do tomador não se concretizarem e o índice subir, ele terá prejuízo ao precisar recomprar as cotas por um valor mais alto do que vendeu. Portanto, o aluguel de ETFs pode ser uma estratégia lucrativa, mas requer análise cuidadosa e uma compreensão completa dos riscos envolvidos.

Mas no âmbito de oportunidades extras, o aluguel de ETFs pode ser considerada uma estratégia que pode oferecer uma fonte adicional de retorno e diversificação. Compreender como funciona essa prática e avaliar seus riscos e benefícios pode ajudar os investidores a aproveitarem ao máximo as oportunidades do mercado de ETFs.


Faça sua grana render 15,18%* ao ano!

carteira inteligente do Guru App sugere os melhores investimentos para você investir e ver o seu dinheiro render mais que o CDI.

Comece agora!

🏆➜ Avalie nosso conteúdo:

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Seja o primeiro a avaliar!

César Augusto

Produtor Musical, Desenvolvedor Web, Especialista em Digital Development e também apaixonado pelo mundo dos investimentos.

Carteira Inteligente de Investimentos
Carteira Inteligente de Investimentos