Guru Hub
Tesouro Direto O que é tipos e como investir

Tesouro direto: O que é, tipos e como investir?

Com a alta do juros e a projeção da inflação bem acima da meta, os investimentos em renda fixa estão se tornando mais atrativos.

Nesse post você irá saber no detalhe como funciona investir no Tesouro Direto.

O Tesouro Direto atrai milhares de brasileiros todos os anos e é um dos recursos mais utilizados entre os investidores que buscam dar os primeiros passos no mundo dos investimentos por ser considerado um investimento conservador tendo como principal característica a proteção de capital.

Confira na íntegra o que é o tesouro direto, os tipos e como investir.

O que é Tesouro Direto?

O Tesouro Direto é que um Programa do Tesouro Nacional, onde é possível realizar compra e venda de títulos federais por pessoas físicas.

Existe uma grande variedade de títulos que possuem várias opções de prazos e rentabilidades e em caso do investidor não conseguir aguardar até o vencimento do título o tesouro direto compra este título do investidor

Qual o horário de negociação do Tesouro Direto?

As negociação são em horário comercial das 9:30 às 18h de segunda a sexta-feira.

Quais são os tipos de títulos do Tesouro Direto?

O Tesouro Direto é dividido em títulos prefixados e pós-fixados.

No título prefixado, o investidor saberá o valor do rendimento de sua aplicação na hora da compra do título.

Já no título pós-fixado, o investidor só saberá qual o seu rendimento ao final do vencimento do título. O título pós-fixado é atrelado ao índice financeiro e sua rentabilidade sofre variações conforme o índice escolhido.

Sendo assim, temos as seguintes opções de títulos:

  • Tesouro Prefixado;
  • Tesouro prefixado com juros semestrais;
  • Tesouro Selic;
  • Tesouro IPCA+;
  • Tesouro IPCA+ com juros semestrais.

Os dois primeiros são classificados como prefixados e os três últimos como pós-fixados.

Tesouro Prefixado 

Nesta opção o investidor saberá no dia da compra do título qual será o seu rendimento na data de resgate, pois a taxa é fixa.

Tesouro prefixado com juros semestrais

Mesmo seguimento do Tesouro Prefixado, a diferença é que o investidor receberá seus rendimentos a cada 6 meses.

Tesouro Selic

Nesta opção o Copom indicará qual será a taxa estabelecida a Selic. Que irá sofrer variações de acordo com a taxa da economia.

Tesouro IPCA+

O rendimento desta opção será determinado pelo IBGE mensalmente. Ou seja, o retorno da aplicação dependerá da taxa principal de inflação, o IPCA + uma data prefixada.

Leia também ✔️  O que são ações na Bolsa de Valores?

Tesouro IPCA+ com juros semestrais

Mesmo seguimento do Tesouro IPCA+, a diferença é que o investidor receberá seus rendimentos a cada 6 meses, e será creditado na conta da instituição financeira do investidor.

Quais as taxas e impostos no Tesouro Direto?

Nos títulos do Tesouro Direto o investidor precisará pagar imposto sobre os seus ganhos.

O imposto incidirá apenas sobre o rendimento. Vamos conhecer as porcentagens:

  • Até 180 dias – 22,5%;
  • De 180 a 360 dias – 20%;
  • De 360 a 720 dias – 17,5%;
  • A partir de 720 dias – 15%.

Nos títulos com juros semestrais, o investidor pagará imposto de renda a cada pagamento de seus rendimentos semestrais e no vencimento do título.

O investidor também poderá pagar Impostos sobre as Operações Financeiras.

Também há pagamento de IOF se o investidor resgatar seu investimento antes de 30 dias. A porcentagem pode variar de 96% no primeiro dia, até 3% no 29º dia.

A boa notícia é que estes recolhimentos de impostos são retidos na fonte e o investidor não precisará ter essa obrigação.

O investidor também terá outros custos no Tesouro Direto, como a taxa de custódia (cobrada pela B3) e taxa de sua corretora (dependerá da corretora cobrar ou não).

A taxa de custódia equivale a 0,25 ao ano e é cobrada semestralmente. Mas, só será cobrada para aqueles investidores que possuem um valor superior a 10 mil reais e apenas referente ao valor excedente aos 10 mil.

Como investir no Tesouro Direto?

As aplicações em títulos do Tesouro devem ser realizadas por meio de bancos e corretoras de valores. Existe também a opção de investir através do próprio site do Tesouro Direto. Para quem escolhe investir através do site do Tesouro Direto precisará enviar uma lista de documentos, para conseguir utilizar os recursos disponíveis.

Na plataforma do Tesouro Direto, há várias opções de títulos públicos à venda para perfis diferentes de investidor. É possível escolher diferentes indexadores, prazos de vencimento e fluxos de remuneração.


Aplicativo que reúne suas aplicações num lugar só

O App Guru traz a Bolsa de Valores direto para o seu celular: assim é possível acompanhar todos os seus investimentos em tempo real, facilitando muito o dia a dia do investidor.

Além das facilidades citadas, você irá receber conteúdos diversos sobre o mercado financeiro, com o intuito de transformá-lo num Guru investidor.

Guru. Nunca foi tão fácil investir na bolsa de valores!

🏆➜ Avalie nosso conteúdo:

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 3

Seja o primeiro a avaliar!

Guru

Um Guru no mercado financeiro é aquele que sempre quer aprender a investir melhor...

Guru APP